Sustentabilidade — kit de ferramentas da Splunk

splunk sustentabilidade kit de ferramentas de sustentabilidade

Mai, 2022

A Sustentabilidade tornou-se, nos últimos anos, um tema de grande relevância para as organizações. Contribuir para a preservação ambiental é um dever de todos, e a Splunk, com o poder dos dados, pode ajudar. Ora, vejamos.

O Papel da Digitalização na Sustentabilidade

As métricas de sustentabilidade são medidas através da lente da “pegada de carbono”. Trata-se da quantidade total de emissões de gases com efeito estufa que provêm da produção, utilização e fim de vida útil de um produto, um serviço ou de operações de uma organização.

 

A digitalização do fabrico tem o maior potencial para contribuir para a redução de CO2. Tal como a computação em nuvem, que poderá ser um recurso inteligente para reduzir a eletricidade.

 

Kit de Ferramentas de Sustentabilidade para Splunk

Este kit fornece às organizações ferramentas para construírem uma visão holística e obterem insights profundos sobre a sua pegada de carbono. O kit Inclui um conjunto de visualizações usando o Splunk Dashboard Studio e desdobra-se de duas maneiras:

 

Visualização de grandes imagens e rastreio da pegada de CO2

Fornece grandes visualizações, através de um painel de bordo executivo que acompanha a redução das emissões de carbono, de acordo com os objetivos da organização. Mostra também o alcance do objetivo de redução em relação ao objetivo anual e ao objetivo individual de redução líquida zero da empresa no futuro.

 

Aprofundamento em tempo real em pontos quentes de emissão

Permite às organizações aprofundar os pontos críticos das emissões em tempo real e tomar as medidas necessárias com base em dados. Esses pontos quentes seriam subsegmentos do âmbito 1-3 do Protocolo GHG (mais info abaixo).

 

Desde já, as organizações podem utilizar cálculos de terceiros, como as ferramentas de cálculo específicas do sector do Protocolo GHG e APIs como a Intensidade de Carbono. Mas, apresenta também cálculos prontos a usar para medir a pegada de carbono dos centros de dados.

Assim, pode contribuir para uma decisão orientada por dados sobre se se deve ou não passar para a nuvem, numa perspectiva de redução de emissões.

 

O Kit de Ferramentas de Sustentabilidade para Splunk assegura a segurança futura para cumprir com os regulamentos de sustentabilidade em constante mudança.

 

Ao contrário das calculadoras de “pegada de carbono do produto” disponíveis no mercado, o Kit de Ferramentas de Sustentabilidade é uma ferramenta de gestão para equipar os executivos com visão holística da pegada de carbono da empresa.

 

Assim, habilita-os a tomar as decisões individuais necessárias para os seus objetivos individuais de neutralidade de carbono.

 

O Toolkit de Sustentabilidade para Splunk é compatível com Splunk Enterprise (8.2 em diante) e também com a solução SaaS, Splunk Enterprise Cloud. Está disponível de forma gratuita, através de uma aplicação em Splunkbase.

 

Valor chave para as organizações

Adotar medidas de sustentabilidade é fundamental para as organizações. Destacamos algumas das vantagens:

A nível interno, é possível reduzir a pegada de carbono, através de conhecimentos em tempo real sobre as fontes de emissão. Os funcionários também podem aumentar a sua dedicação, se a organização demonstrar empenho neste tema.

A nível externo, será possível aumentar a confiança de accionistas, investidores e clientes, ao manter a perceção da marca através de relatórios fiáveis e transparentes. A vantagem competitiva também aumentará e será possível cumprir as exigências dos consumidores e investidores.

A homeostase e sustentabilidade

Também a homeostase adotou medidas de sustentabilidade para proteger a natureza e os seus recursos, pelo bem das gerações futuras. Não usamos papel — toda a nossa informação está armazenada na nuvem — e, por isso, não contribuímos para os impactos ambientais provocados pelo uso descontrolado de papel.

Uma das maiores causas da poluição é a quantidade de veículos que circulam nas cidades. A homeostase optou por não ter escritório. Desta forma, evitamos deslocações e em consequência, a emissão de gases poluentes. 

De sublinhar ainda, que um dos nossos membros da equipa tem um veículo movido a energia elétrica, usado nas deslocações da equipa a eventos ou reuniões.

*O Protocolo de Gases com Efeito de Estufa (GHG Protocol)

Uma importante norma da indústria para medir a pegada de carbono é o Greenhouse Gas Protocol, que segmenta as emissões em diretas e indiretas, como podemos verificar abaixo, no âmbito 1 a 3.

Âmbito 1: Emissões diretas de ativos próprios ou explorados, por exemplo, as operações de fabrico.

Âmbito 2: Emissões indiretas de energia comprada, como a eletricidade, por exemplo.

Âmbito 3: Todas as outras emissões indiretas que são consequência das atividades da empresa, mas que ocorrem a partir de fontes não controladas pela empresa, como o fornecimento.

Hoje em dia, a maioria das grandes empresas informa de modo público as suas emissões ao CDP, uma plataforma global sem fins lucrativos.

Fonte: aqui.

continuar a ler

quero receber updates.